O Dia da Poesia

 

Dia 14 de março – "Dia Nacional da Poesia"

O "Dia Nacional da Poesia" se comemora no dia 14 de março, data do aniversário do grande poeta Castro Alves, que nasceu na Freguesia de Muritiba, na Bahia, atual município de Cachoeira, em 1847 e faleceu em Salvador em 6 de janeiro de 1871.

Castro  Alves, foi  Poeta romântico, de linha nacionalista e abolicionista que se inspirava em Victor Hugo, o maior poeta da França.

 

Mas mesmo sendo um poeta Romantico, Castro Alves nestes versos  sutilmente nos diz que gostava do rala e rola… Ou será apenas minha imaginação?

 

A um Coração

Ai! Pobre coração! Assim vazio
E frio
Sem guardar a lembrança de um amor!
Nada em teus seio os dias hão deixado!…
É fado?
Nem relíquias de um sonho encantador?

Não frio coração! É que na terra
Ninguém te abriu… Nada teu seio encerra!
O vácuo apenas queres tu conter!
Não te faltam suspiros delirantes,
nem lágrimas de afeto verdadeiro…
É que nem mesmo — o oceano inteiro —
Poderia te encher!…

 

Pensamento de Amor

…..

Todo o amor que em meu peito repousava,
Como o orvalho das noites ao relento,
A teu seio elevou-se, como as névoas,
Que se perdem no azul do firmamento.

…..

Lá, no teatro, ao som das harmonias,
Vendo-te a fronte altiva e peregrina…
Eu apertava o seio murmurando
— "Oh! mata-me de amor, mulher divina!"

À tarde, quando chegas à janela,
A trança solta, onde suspira o vento,
Minha alma te contempla de joelhos…
A teus pés vai gemer meu pensamento.

Inda ontem, à noite, no piano
Os dedos teus corriam no teclado;
Que, às carícias destas mãos formosas,
Gemia e suspirava apaixonado.

Depois cantaste… e a ária suspirosa
Veio nalma acender-me mais desejos;
Dir-se-ia que essas notas eram doces
Como sussurro de amorosos beijos.

Oh! diz’me, diz’me, que ainda posso um dia
De teus lábios beber o mel dos céus;
Que eu te direi, mulher dos meus amores:
— Amar-te ainda é melhor do que ser Deus!

This entry was posted in Poesias. Bookmark the permalink.

2 Responses to O Dia da Poesia

  1. MARIA CÉSAR says:

    Não, não……….rsrs
    Não foi imaginação! Em vários trechos das duas poesias percebe-se, mesmo q sutilmente, a expressão da paixão carnal e lascivo.
    bjs – adorei teu comentário de hoje. Sou assim mesmo……. mulher dos contrários! rs

  2. Sara says:

    Adorei os poemas. Ah, mas claro! E quem não gosta? Hoje quando descia a serra, ah que vontade que me deu, olhando os pastos, aquele verde, aquela amplidão de espaço para um rala e rola, sem medo de formigas…( eita este é o blog do Maximus, não é o Confidências da amiga Ts rsrsrsrs).
     
    Parabéns a  todos os poetas, que nos fazem sonhar através da sua arte. Parabéns, Maximus!
     
    Beijos com cheiro de mato.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s