365 dias de sexo

 

25/07/2008 – 06h51 – Tabloide UOL

Intimidade é importante, ensina mulher que deu de presente ao marido um ano de sexo diário

PEDRO CIRNE
HAROLDO CERAVOLO SEREZA
Da Redação

Um ano de sexo toda noite cansa?
Partidários do amor livre, em todas as suas formas, dividem-se sobre o tema. Há quem ache que cansa. Há quem tenha certeza que cansa, mas se recusa a admitir para tentar manter a fama de "bom (ou boa) de cama". Há quem diga que sexo é como show do Pink Floyd: mesmo quando é ruim é bom. Mas quero ver essa pessoa repetir isso após fazer amor todas as noites seguidas, por um ano, com a mesma pessoa.
A britânica Charla Muller queria dar um presente especial a seu marido, Brad, no ano em que ele faria 40 anos. Mais do que especial: original, gostoso, inusitado, tudo. E deu a ele "O Presente": um ano inteiro de sexo, toda santa (ou não) noite – exceto, é claro, quando um dos dois estivesse viajando: nem ele nem ela não tinham direito de "terceirizar" o presente e fazer sexo com outra pessoa.
O presente foi praticado por um ano inteiro, gerando… Um filho, é claro. Brincadeira! Gerando um livro, "365 Nights: A Memoir of Intimacy" (que pode ser traduzido como "365 noites: uma memória de intimidade"), co-escrito por Betsy Thorpe e lançado pela editora Berkley Trade (e inédito no Brasil).
Quando o assunto é sexo, o Editor do UOL Tablóide se interessa. Na verdade, ele se interessa por quase tudo, menos acelga. O fato é que ele foi atrás dessa história, e conseguiu uma entrevista com a autora do livro, e da proeza: a primeira e única Charla Muller!

    Editor do UOL Tablóide – De onde veio a idéia de presentear seu marido com um ano de sexo diário?
    Charla Muller
    – Meu marido ia completar 40 anos e eu queria dar a ele algo especial – algo que somente eu pudesse fazer. Então, "O Presente" era realmente perfeito! (risos) Quarenta é um número especial: uma mulher fica grávida por 40 semanas, Noé esteve na arca por 40 dias etc.

    Editor do UOL Tablóide – Qual foi a reação do seu marido? Será que ele não desconfiou de que este presente era mais para você do que para ele?
    Charla
    – No começo, ele não aceitou. Talvez ele achasse que eu não estivesse à altura do desafio (ou secretamente talvez ele achasse que ele mesmo não estava à altura do desafio). Mas não desistiu: ele sabia que era um presente especial para ele.

    Editor do UOL Tablóide – Você e seu marido fizeram sexo diariamente por um ano, e agora você escreveu um livro sobre isso. Você não se sente exposta?
    Charla
    – Não, e aqui está o porque: este não é um livro sobre sexo. Este é um livro sobre casamento e criar filhos. E trabalhar e tentar imaginar como manter um ótimo casamento. O que nós descobrimos foi importante demais para não ser compartilhado!

    Editor do UOL Tablóide – Houve alguma noite em que você pensou: "Ai, não, de novo, não!"?
    Charla
    – Sim! É claro!

    Editor do UOL Tablóide – E como você lidou com isso?
    Charla
    – Eu fiz, e foi ótimo, e eu fiquei muito satisfeita por ter feito!

    Editor do UOL Tablóide – Houve algum dia em que você pensou em pedir ajuda de uma amiga ou de uma profissional?
    Charla
    – Não, nunca.

    Editor do UOL Tablóide – Alguma vez, durante o processo, você se arrependeu de ter dado este Presente?
    Charla
    – Eu me arrependi por não ter descoberto antes o quanto a intimidade é importante para o meu casamento.

    Editor do UOL Tablóide – Qual foi o dia mais difícil dO Presente?
    Charla
    – Houve um dia em maio (no final), quando eu realmente, realmente, realmente não queria fazer – eu estava cansada!Editor do UOL Tablóide – E qual foi o dia mais fácil dO Presente?
    Charla
    – O primeiro dia!

    Editor do UOL Tablóide – Quando um de vocês viajava, O Presente estava suspenso… Não é um tipo de trapaça?
    Charla
    – De jeito nenhum, não era um desafio ou uma corrida, mas uma tentativa de reconectar uma caminho importante no nosso casamento. Nós não estávamos marcando pontos e certamente não pensávamos que iríamos escrever um livro sobre isto, então estávamos comprometidos com O Presente, mas relaxados quanto a isso, também. Nós fizemos sexo de 26 a 28 dias por mês… Nada mal!

    Editor do UOL Tablóide – Depois que você deu a seu marido um ano de sexo diário, que tipo de presente ele vai te dar? Se eu fosse ele, ficaria muito preocupado: nada seria tão bom quanto O Presente!
    Charla
    – Eu sei! Ele me deu brincos lindos no meu aniversário…

    Editor do UOL Tablóide – Em uma das versões da lenda, depois de realizar seus Doze Trabalhos, Hércules virou um deus. O Presente foi tão difícil quanto os Doze Trabalhos de Hércules? Será que faltam apenas "Onze Trabalhos" para você, depois dO Presente?
    Charla
    – Gostei! (risos) Bem, foi um ano desafiador, mas também foi o ano mais maravilhoso do nosso casamento. Aprendemos muito um sobre o outro e sobre casamento. (O livro) "365 Nights" é uma maneira divertida de compreender isso. Sexo e intimidade são coisas que estamos sempre tentando compreender – não importa de onde somos.

    Editor do UOL Tablóide – Que conselhos você pode dar a garotas que querem ser tão incansáveis quanto você?
    Charla
    – Dou conselhos no livro. Concordo, um ano é MUITO tempo, mas acho que as pessoas deveriam conversar sobre agendar o sexo, compreender quando fazer e então fazer acontecer! Elas não vão se arrepender!

    This entry was posted in reportagens. Bookmark the permalink.

    4 Responses to 365 dias de sexo

    1. MARIA CÉSAR says:

      Já q estamos falando em números…………rsrs
       
      Sinceramente, creio q essa história seja uma farsa. Não estou duvidando por inveja ou coisa do gênero, até pq quem acompanha meus "segredos" sabe exatamente o q penso e como vivo o sexo dentro da minha relação: intensamente. Sempre fui adepta da idéia de q se precisa buscar, lutar e motivar o sexo no casamento p/q isso não se transforme a cada dia numa rotina sem graça e menos frequente. Mas, sinceramente, mesmo com este pensamento e ainda q buscando formas nada convencionais p/alimentar nossa vida sexual, digo q o máximo q conseguimos alcançar em um mês foram 22 bem realizadas transas! rs E ainda com um combustível q só se tem no início dos relacionamentos: a paixão. Paixão essa reativada por momentos de descobertas e revelações dos nossos segredos mais íntimos (mais isso todo mundo já sabe! rs). Enfim, não acredito q esse casal tenha feito sexo por um ano inteiro. E reafirmo: é impossível q isso aconteça! Estarei tão errada em meu pensamento??? rs
       
      Bom, caso esteja, eles bem q podiam escrever um livro sobre o ano após o sexo diário! Como estarão se saindo agora???
      Desculpe-me o longo comentário, mas não resisti!
      bjs questionadores

    2. Sara says:

      Olá, amigo!
       
      Acho que é mais uma jogada  da editora e  autora. Uma propaganda enganosa. Concordo com Marrie.  Acho que se o presente foi oferecido, logo logo o marido irá procurar  algum órgão jurídico por ter sido ludibriado na qualidade da prestação de serviços e por ter sido sujeito a constrangimento sexual rsrsrs.  Talvez dependerá da renda da vendagem partilhada. RSRSRSRS
       
       Beijos

    Leave a Reply

    Fill in your details below or click an icon to log in:

    WordPress.com Logo

    You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

    Twitter picture

    You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

    Facebook photo

    You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

    Google+ photo

    You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

    Connecting to %s