Sexo sem paredes

Nos últimos tempos, estou tentando encontrar uma explicação mais racional por que sexo a quatro paredes se tornou a norma e qualquer coisa que saia dessa rotina de casais apaixonados é considerada atentado ao pudor em nossa sociedade contemporânea.

O fato é que nas sociedades mais antigas, sexo era considerado algo tão normal que ele podia acontecer em público sem maiores cerimônias ou até mesmo como parte de celebrações ou festividades. No Egito, na Grécia ou em Roma, transar em público não era considerado indecente ou uma afronta. Em algum momento após o fim do império Romano, muito provavelmente na era medieval, com a expansão do Catolicismo que herdou do judaísmo a moral e a ética, sexo passou a ser algo privado e reservado.

Para mim, as verdadeiras razões da ética comportamental Judaica, tem origens nas observações acumuladas por anos de vida social comunitária, em que doenças foram paulatinamente relacionados a inexistência de bons hábito higiênicos e sanitários.

Exemplo: Sexo entre irmãos tornou-se pecado porque filhos de uma relação incestuosa nasciam comumente com algum tipo de doença ou deformação. Hoje a explicação para esse fato é dada pela genética. Antes o filho defeituoso de um incesto era visto como um castigo de Deus, e portanto sexo entre irmão tinha que ser proibido para evitar a ira divina.

Da mesma forma, outras regras sociais do povo judeu, como as descritas no Livro do Levítico, no primeiro testamento da Bíblia, foram moldadas com base nessas relações de causa e efeito. Durante os 40 anos em que Moises levou os judeus pelo deserto, as regras sociais deviam ser rígidas para evitar brigas e conflitos e até mesmo as relações sexuais foram objeto de normas, que eram justificadas como leis divinas, mas que na verdade serviam apenas para evitar a promiscuidade e o nascimento de muitas crianças numa época em que os recursos eram escassos, já que havia muito pouca comida e quase nenhuma água. Creio que foi nessa época que o ato sexual passou a acontecer as escondidas, a noite, e dentro da pequenas tendas que davam abrigo aos viajantes do deserto. O Sexo deixou de ser público, para se tornar privado.

Mas essa regra que quer limitar sexo a quatro paredes não esta de acordo com a evolução da espécie humana. Ela é uma limitação aos nossos níveis de subconsciente. Paixão, tesão e desejo, não tem limites e tentar limitá-los acaba por provocar comportamentos anômalos e as vezes psicóticos. Há muitos casos nos livros acadêmicos discutindo essa tese mas  aqui no Blog eu não vou enveredar por esse caminho.

O que escrevi até agora, foi apenas para tentar explicar porque nossa sociedade adota normas de conduta sexual que tem origens em situações que aconteceram há mais de 3000 anos e que muitas vezes exigem de um casal praticar comportamento que lhe é limitante. Mas alguns casais acabam por superar essas barreiras, e mesmo arriscando uma punição por parte de autoridades, acabam por expressar sua libido de forma pública e absolutamente audaciosa. Hoje há milhares de casais que expressam sua sexualidade em público transando sob as vistas de uma webcam, para que outros interessados possam também aproveitar e curtir esse prazer coletivo.

Já falei no meu blog de alguns casos de sexo em público como transar saltando de pára-quedas, transar em um estádio cheio de gente durante um jogo de futebol ou transar no banheiro do avião. Mas para mim o caso de sexo em público que levou o Oscar da ousadia é este aqui: Um casal foi preso e TRANSOU DENTRO DO CARRO DA POLICIA.

Isso até me lembrou dos tempos, em que conseguir a façanha de transar com a namorada no banco de trás de um Fusquinha era o maior sonho erótico que os jovens da minha época de faculdade poderiam realizar.

This entry was posted in Reflexões, reportagens and tagged , , . Bookmark the permalink.

One Response to Sexo sem paredes

  1. sam says:

    Querido amigo,

    Aprendi bastante neste post e adorei. A questão ” Sexo sem paredes” tem mais e justificáveis razões na sociedade moderna e contemporânea. Acho que este casal deve dividir o Oscar dado pelo Poeta com milhares que também fazem jus e porque também praticam sexo em carros policiais, ambulâncias, etc…É sim! Contudo, compreendo a sua benemerência porque no caso estavam presos e algemados num carro da polícia (algemas são apreciadas por muitos, mas não nesta circunstância. É verdade) Acontece sexo em carros de polícias, mas o ineditismo ficou mesmo por conta da circunstância e local. Fizeram bem em liberar a tensão!

    Beijos com carinho

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s